Categorias
3. Marketing e Vendas

Como fazer uma Proposta Comercial vencedora?

Quando falamos em vender algum produto ou serviço é preciso pensar em todos os detalhes que podem facilitar o processo de venda. Um dos meios responsáveis por essa facilitação é a elaboração de uma boa proposta comercial.

Trata-se de uma apresentação rápida que consiga transmitir a ideia por trás da empresa, qual dor a empresa é capaz de solucionar e todos os dados que faça com que o cliente sinta autoridade da marca.

Para que seja realizada uma boa proposta comercial, é necessário que a mesma tenha sido bem elaborada, de forma que contemple as necessidades do possível cliente e ainda mostre o que a empresa possui de melhor para oferecer. Além disso, é crucial que o responsável por apresentar a proposta comercial ao cliente saiba o que está apresentando e como reagir durante a negociação.

Assim, percebe-se que ter uma boa apresentação comercial pode ser um ponto decisivo na hora da negociação.

Neste blog post, pontuamos quais são os passos que você e sua equipe comercial devem seguir para elaborar e apresentar uma proposta comercial inesquecível que irá ser responsável por alavancar os resultados da sua empresa.

 

c3

 

Passo a passo para realizar uma proposta comercial:

1) Saia do padrão:

Realizar uma proposta comercial personalizada para o cliente, mantendo os padrões visuais da sua organização, faz com que ela não perca a sua identidade e ainda com que o cliente fique encantado com a pesquisa/cuidado da sua empresa ao elaborar a proposta.

Por isso, pense em formas de personalizar a sua apresentação para cada cliente. Se você vende para pessoas jurídicas, tente colocar a marca da empresa negociante na sua apresentação! Colocar alguma imagem do segmento de atuação dessa empresa como fundo em algum slide da apresentação também pode ser uma ótima opção.

2) Nada de muito texto:

Se hoje em dia você envia a sua proposta em escrito para o seu cliente em documento nada visual, repense! Estudos indicam que um estímulo visual chega ao cérebro 60 mil vezes mais rápido que um em texto.

Caso você julgue esse documento muito importante, você poderia montar uma apresentação e enviar este documento em anexo. Dessa forma, o possível cliente poderia utilizar a apresentação mais visual como um “resumo” da proposta e o documento anexo como algo mais detalhado.

3) Cuidado com o foco:

Como dito antes, deixar a apresentação visual é muito importante. Porém, cuidado; nada de colocar várias imagens e esquecer do que realmente importa: o conteúdo.

Por isso, busque fazer algo simples e que ajude a pessoa a entender o que o negociador está passando.

4) Apresente o seu negócio:

Na Proposta Comercial é importante ressaltar o que é a empresa, ou seja, quais são as principais informações que o cliente precisa saber sobre ela.

Cases de sucesso, principais clientes, parceiros, anos de experiência no mercado e algumas das principais qualificações da equipe são informações muito úteis para converter qualquer oportunidade em venda.

5) Crie valor para o que oferece

Se coloque no lugar da pessoa que está assistindo a apresentação da sua empresa e deseja comprar o seu produto. Quais são as possíveis dúvidas que esse possível cliente pode ter?

Quando se consegue alinhar todos os pontos durante a apresentação da sua empresa, o cliente fica muito mais propenso a comprar o seu produto ou serviço.

Por isso, caso a sua empresa venda algum serviço, tente colocar informações como:

  • Cronograma do serviço
  • Responsável pela execução
  • Dores que o serviço é capaz de solucionar
  • Formas de pagamento
  • Possíveis clientes antigos que o cliente possa entrar em contato para validar se o serviço é realmente bom

Em caso de produto:

  • Características gerais do produto
  • Forma de entrega do produto
  • Em alguns casos, tempo para que ele seja produzido

6) Invista no seu discurso

Como foi dito antes, é necessário falar as palavras certas nos momentos certos para que o cliente se convença de que aquela negociação será vantajosa para ele.

Defina quais são as palavras-chave em cada slide e se certifique de que você está conseguindo transmitir bem a ideia do seu negócio. Não adianta de nada ter uma ótima apresentação se você não está alinhada com ela.

Como meio de compor o seu discurso, usar o seu corpo é uma forma subjetiva de atingir as pessoas que lhe escutam e que agrega mais confiança a informação que é passada ao possìvel cliente.

Treine com as pessoas da sua equipe ou da sua empresa, receba feedbacks e crie planos de ação!

7) Seja breve

Não faça uma apresentação comercial muito longa, pois estas são um convite para que milhares de potenciais clientes desistam de ouvir. Crie uma apresentação sucinta capaz de agrupar todos os pontos principais e necessários a serem ditos.

Caso se perceba uma abertura por parte do possível cliente a ouvir mais detalhes acerca das informações que estão sendo passadas, comece a passar informações além das que seriam ditas inicialmente.

8) Esteja aberto à perguntas

Você deve ouvir o cliente em todo execução da apresentação. No entanto, deixe um espaço para perguntas ao final dela, pois o seu cliente deseja ser ouvido. Nos casos em que a interatividade é estabelecida, já mostra que houve um grande interesse pelo que foi apresentado.

Conclusão:

Por meio deste blog post, vimos que a proposta comercial consiste num meio de apresentar a empresa, criar valor e um vínculo com o ouvinte durante a negociação.

Assim, enxergue essa apresentação como algo que você precisa realmente se dedicar, já que ela poderá impactar diretamente nos resultados da sua empresa.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil para você! Caso haja alguma dúvida, nos colocamos completamente à disposição!

Categorias
3. Marketing e Vendas

SPIN SELLING: O Método para Você Vender Mais e Melhor

Você já ouviu falar de SPIN Selling? Sabe a capacidade que ele te traz? Não é à toa que é um método que levou 12 anos para ser elaborado e assim que lançado foi adotado por empresas como a IBM.

Vendas é aquele tipo de assunto chave em que todos prestam atenção e querem saber como podem vender cada vez mais. Você também quer saber como aumentar suas vendas e superar seus concorrentes?  Neste blog está o conteúdo certo para você.

DEFINIÇÃO

O SPIN Selling é um método de vendas formulado para facilitar o processo de vendas, permitindo usar um mesmo método para vendas simples e complexas, vendendo assim maiores produtos com maior qualidade. Justamente por isso ficou tão famoso, sua metodologia esclarece modos de vender que realmente dão certo.

O método consiste basicamente em uma espécie de inversão de papéis dentro da negociação, na qual o vendedor estimula – a partir da conversa – um pensamento no comprador, para que ele comece a refletir sobre as vantagens de comprar o oferecido, tirando o peso do convencimento do vendedor, ele atua como um guia da conversa

 

c3

 

HISTÓRIA

Mesmo sendo relativamente antigo (foi lançado em 1988), o método é usado até hoje para formular diversas técnicas de vendas para grandes empresas.

O método foi criado por Neil Rackham, um psicólogo que decidiu tomar sua carreira para estudar como se dava o processo de vendas para entender e saber o que motivava os compradores a tomarem suas decisões. Para isso, ele e sua empresa – Huthwaite – estudou a interação entre vendedores e compradores ao longo de 12 anos, analisando mais de 35 mil ligações de vendas em 20 países diferentes.

Atualmente, Rackham está para vendas assim como Kotler está para marketing.

“O principal objetivo de nossa pesquisa tem sido substituir esses modelos simplistas por aqueles destinados especialmente a interação de negócios de alto nível que as vendas complexos exigem” – Neil Rackham

Antes de Rackham começar seus estudos, o modo tradicional de vendas ocorria da seguinte maneira:

Abertura – Sempre criar um rapport com o cliente visando estreitar relações; Usar do imperativo positivo para conduzir a conversa.

Investigação – Realizar um mix de perguntas abertas e fechadas objetivando a venda final

Apresentar vantagens – Demonstrar como a venda daria benefícios diretamente para o negócio

Negociação – Sempre responder objeções que o cliente viria a levantar

Fechamento – Caso fosse uma venda simples, realizar técnicas de fechamento para pressionar o cliente e agilizar o pensamento; Caso fosse uma venda complexa, aglutinar diversas técnicas de fechamento

A técnica era basicamente se identificar e criar uma singela abertura com o cliente, para oferecer o produto e demonstrar suas qualidades de modo que impressionasse o mesmo e não o permitisse raciocinar melhor sobre a compra, estimulando-o a comprar sob impulso.

Essas ações definitivamente funcionavam para vendas de baixo valor agregado, porém quando se tratava de vendas mais difíceis, a venda não era concluída tão bem. Durante a negociação eram levantadas muitas objeções que causavam dificuldades para o vendedor desenvolver uma relação por não ter preparação para adversidades e depois, causando insatisfação ou arrependimento do cliente algum tempo após a venda por ser uma venda por vezes forçada ou nem se quer a venda era concluída justamente por aversão a pressão que era forçada.

MOTIVAÇÃO PARA MUDANÇA

O SPIN Selling toca justamente na solução destes pontos, para que haja uma negociação assertiva. O foco do método é realmente compreender o contexto que o comprador se encontra para oferecer o produto ou serviço a ele da maneira mais precisa possível, e a partir disso evitar diversos impasses  recorrentes no modo tradicional de vendas.

Ao estudar o comportamento dos compradores nas vendas mais complexas, Neil observou os seguintes pontos:

1) O perfil do comprador era normalmente compatível com o nível de complexidade da venda, ou seja, quanto mais complexa a venda, mais experiente seria o comprador e isso acarretava algumas dificuldades para a negociação.

2) O primeiro ponto seria a relação da venda com o lado racional do comprador, estendendo o ciclo de negociação. A tendência é que quanto mais complexa seja a venda, maior seja o valor a ser investido, e isso implica diretamente na coragem do comprador de tomar uma decisão para o primeiro momento.

3) Algumas vendas às vezes envolveriam mais de uma pessoa – uma venda B2B por exemplo, por vezes impacta mais que somente o comprador, envolvendo também sua equipe – e isso requer às vezes uma conversa por fora da negociação (que provavelmente o vendedor não participaria) onde o negócio provavelmente já seria definido.

Só isso já impacta bastante a decisão de compra, se for contar com a grande quantia de questionamentos que o vendedor teria de enfrentar com o cliente justamente por realizar a venda com único intuito de vender.

Frase Spin Selling

Outro ponto era negativo a mania do método tradicional de despejar técnicas de fechamento e gatilhos mentais em cima do comprador causaria outro problema para o sucesso da negociação. Afinal, com compradores mais experientes estão mais sujeitos a reconhecer as técnicas aplicadas, e Rackham buscou entender esse ponto.

Ele perguntou a 54 compradores como eles reagiriam caso identificassem que o vendedor está aplicando algum método de fechamento a negociação, 62% dos compradores afirmam que isso seria prejudicial a negociação e ficariam mais desconfiados para fechar a compra. Apenas 3% disseram que a identificação pode ser benéfica e os demais 35% afirmaram que seria indiferente para o restante do processo.

Por fim, mesmo que algumas vendas complexas fossem de fato efetuadas, o cliente poderia se decepcionar com a compra após um certo tempo, devido à rápida negociação e o estímulo de vendas a todo momento que o modo tradicional prega, não haver realmente necessidade daquela compra. E para vendas de alto valor agregado, essa falta de necessidade do cliente pode ser muito prejudicial ao negócio, afinal, 58% dos clientes nunca mais voltam a usar uma empresa depois de uma experiência negativaNewVoice

REVOLUÇÃO DO SPIN SELLING

Agora que todo o contexto já foi dado, vamos à explicação de fato. SPIN é uma sigla para cada uma das etapas da metodologia. Vamos falar sobre cada uma.

S – Situação: Entender o contexto no qual o cliente se encontra, é um processo de qualificação dos leads.

Ex.: Como funciona a captação de clientes?

P – Problema: Investigar problemas e insatisfações que o cliente já tem e descobrir novos – é aqui que se começa o direcionamento para vendas – causando uma reflexão de que há problemas que talvez não tenham sido vistos anteriormente.

Ex.: As metas de vendas estão sendo batidas?

I – Implicação: Para cada um dos incômodos citados, mostrar o impacto negativo que eles podem causar, gerar no cliente uma coragem de solucionar os problemas, fazendo-o refletir sobre como é importante resolvê-los o quanto antes.

Ex.: Como é que essas metas não batidas impactam a sua empresa?

N – Necessidade de solução: Utilizar desta coragem gerada para propor soluções com o produto vendido e causar reflexão final do valor que a compra pode agregar para o negócio do cliente.

Ex.: Sabendo disso, como um funil de vendas estruturado poderia te ajudar?

Diagnóstico

Ou seja, a técnica que o SPIN Selling promove é algo definitivamente mais qualitativo que os demais métodos tradicionais, o SPIN não se importa apenas em vender, e sim vender bem. No fim das contas a real intenção é que o próprio cliente se convença de que há necessidade de comprar o produto, o vendedor deve apenas facilitar esse pensamento.

Deste modo, as problemáticas levantadas anteriormente são solucionadas e o cliente é muito mais propenso a sair satisfeito, pois:

Ao conversar com um cliente e entender sua situação – esquecendo a mentalidade fechada de vendas – o vendedor pode prever com muito mais facilidade      quais questionamentos serão levantados pelo comprador, sem ser pego de surpresa a cada pergunta, diminuindo o risco de causar uma má impressão ao cliente e poder conduzir melhor o restante da negociação.

Ao causar essa auto reflexão no comprador (desde que a venda seja justa e de qualidade) o tempo de decisão dele é otimizado, pois já estará intrínseco em seu pensamento todos os problemas que tangem sua situação e como o vendedor propõe solucioná-los. Estimulando o comprador a se tornar um advogado da venda para aqueles com quem tem que se discutir a decisão final. Deste modo também, não sendo necessário o uso de diversas técnicas de vendas para convencer alguém, o oferecido é de fato a chave da negociação. Fechar vendas é muito mais ligado a investigação que ao impulso.

BOAS PRÁTICAS DO SPIN SELLING

Certo, agora que você já entendeu um pouco melhor como funciona o SPIN Selling e quer poder aplicar ao seu negócio, é válido pensar nas seguintes práticas:

  • Estudar o caso do cliente com as informações que se tiver antes da negociação.
  • Listar algumas perguntas-chave de para se situar no meio da conversa, assim também tentando sintetizar as perguntas para que o cliente fale mais que você e assim seja uma conversa bastante explorada.
  • Praticar a boa dicção para que na hora de falar as ideias sejam expostas de maneira clara.
  • E por fim, sempre finalize o ciclo do SPIN Selling antes de apresentar a proposta, não tenha pressa: o intuito do SPIN é justamente vender o seu produto/serviço da melhor forma para que o cliente esteja ciente de que não só quer, como precisa, comprar.

Categorias
3. Marketing e Vendas

Funil de Vendas: o Método que Vai te Ajudar a Vender Mais e Melhor

Você já deve ter lido antes que seu negócio deve ser baseado nas necessidades dos seu clientes, por serem uma peça-chave para o seu sucesso.

Mas você já parou para se perguntar como seu cliente quer comprar? Ou o que vai facilitar a vida dele na hora da compra?

Para isso existe o funil de vendas, que nada mais é do que um método muito usado entre empreendedores para entender a jornada do cliente desde antes mesmo do primeiro contato, quando ele viu ou ficou sabendo da sua marca por algum canal, até depois que ele finaliza a compra, no momento de pós-venda.

O funil de vendas é um processo que traz uma maneira inovadora e prática de conduzir o cliente a partir do momento em que ele toma conhecimento de uma solução vendida pela empresa até o fechamento do negócio. É um modelo bastante estratégico que mostra cada etapa seguida pelo consumidor até fechar a compra.

De maneira geral, essa jornada é composta por um processo em torno da atração, consideração, decisão e fidelização.AtraçãoÉ assim que se deve imaginar o funil de vendas, uma espécie de funil que deve ser seguida de cima para baixo, ou seja, da etapa mais ampla até a mais segmentada.

É um método altamente adaptável, e essa é mais uma de suas vantagens, e por isso que vem fazendo sucesso nas empresas. Por ter um modelo bastante aplicável aos mais diversos tipos de negócios, basta entender sua funcionalidade e aplicar ao seu modelo de negócio, seja ele prestador de serviço ou de produtos.

Atração: adote estratégias para chamar a atenção dos seu público-alvoAtração (3)Essa é a etapa mais ampla do funil de vendas, na qual engloba todo e qualquer tipo de pessoa que possui alguma necessidade que o seu produto ou serviço se propõe a solucionar.

Nessa etapa é fundamental que você conheça bem seu público-alvo para poder atraí-los para o seu negócio, e você pode descobrir qual é, de fato, respondendo às perguntas abaixo:

Quem toma a decisão de compra do meu cliente? (por exemplo, se você tiver uma Escola de Ensino Fundamental, seu público é, além das crianças, os pais ou responsáveis, que são quem tomam as decisões pelos menores).

Quem ou o que influencia essa decisão?

Quando o cliente prefere comprar?

Quanto o cliente está disposto a gastar? (é possível ter uma noção avaliando o preço dos produtos ou serviços semelhantes ao seu)

Qual o canal que usaram para chegar até você? (exemplo: redes sociais, revistas, sites, jornais, rádio, televisão).

Onde é possível encontrar os meus clientes? Quais lugares eles frequentam?

A partir do momento que você tem conhecimento acerca de quem é o seu público-alvo; qual é o seu poder aquisitivo; quais canais ele pode usar para chegar até o seu negócio; e onde você pode encontrá-los, há diversas possibilidades de adotar estratégias para alcançá-los.


Com a expansão dos meios de comunicação, há diversos tipos de estratégias que podem ser adotadas para chegar até o seu público-alvo, como:

Marketing tradicional

O marketing tradicional, que todos conhecem, ainda se mostra como uma boa opção, mesmo com o crescimento do marketing digital.

Estratégias como: presença em eventos (como feiras, seminários, encontros), contratação de uma assessoria de imprensa, panfletos, outdoors, cold calling, anúncios de TV e rádio, ainda são uma ótima opção para fortalecer sua marca.

Como por exemplo empresas de produtos da área de beleza e estética, constantemente usam anúncios de televisão para fazer propaganda da sua marca, e assim, conseguem se destacar no mercado ao estarem sempre presentes na mente da audiência da propaganda.

Anúncios nas Mídias Sociais

As redes sociais vêm ganhando um espaço cada vez maior e se tornando um dos melhores meios para divulgação de produtos e serviços. A maioria das empresas estão usando anúncios digitais, isso porque o investimento financeironão precisa ser alto para trazer leads qualificados.

O investimento baixo acontece devido aos métodos de segmentação de anúncios, que quando bem feitos, conseguem atingir exatamente o seu público-alvo. Por isso, o retorno desses investimentos tendem a ser bem maior do que de anúncios tradicionais.

→ Marketing de Conteúdo

“Marketing de conteúdo é uma maneira de se engajar com seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes através da criação de conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e assim gerar mais vendas.” – Rock Content

Esse tipo de estratégia é indicada para empresas prestadoras de serviços, pois elas podem fornecer informações e curiosidades acerca de tudo que envolve seus serviços e atrair seus clientes ao mostrarem que tem domínio para falar sobre o assunto abordado.

De maneira geral, o conteúdo elaborado tem que ser direcionado para seu público-alvo com informações relevantes e elaborados de acordo com suas necessidades específicas. Para que isso aconteça, é importante se atentar ao tom de voz usado, pois é fundamental que você fale no mesmo tom de voz dos seus clientes para que eles entendam a mensagem.

c14

Consideração: mostre para o seu público-alvo como pode ajudá-loAtração (7)

Essa é uma etapa fundamental do funil de vendas, na qual você deve mostrar para o público-alvo, uma vez que ele tem conhecimento acerca da sua empresa, como o seu produto ou serviço pode ajudar a melhorar a vida dele, solucionar algum problema, sanar alguma necessidade.

É nessa etapa que o público-alvo precisa ver valor no seu negócio.

Por isso, são indicadas diversas estratégias que variam de acordo com seu tipo de negócio.

Como por exemplo, se você trabalha com venda de produtos:

– Há diversos tipos de parcerias e patrocínios que podem ser interessantes para fazer com que as pessoas vejam que o seu produto é essencial para melhorar ou mudar algo na vida delas.

– Como você está vendendo? Seus funcionários estão sendo treinados para oferecer a melhor experiência para seu cliente?

– Ofereça benefícios aos seus clientes antigos. Sabia que fidelizar é mais fácil do que captar novos clientes?

– Entregue amostras grátis do seu produto, assim, você vai poder ganhar confiança do seu público-alvo.


Se você trabalhar com venda de serviços:

– Há algum tipo de benefício que você pode oferecer gratuitamente que vá agregar ainda mais valor ao seu serviço?

– Como está sendo a experiência do cliente até esse ponto? Há algo que você possa fazer para melhorar sua experiência?


– Utilize o marketing de conteúdo enviando e-mails personalizados e fazendo com que os clientes se sintam únicos.

É nessa fase de consideração que muitas empresas oferecem testes/amostras gratuitas de seus produtos e serviços que ajudam a mostrar o valor dos mesmos para o cliente.

Por isso, é fundamental conhecer o máximo possível seus clientes e suas preferências, isso o ajudará a entender a fundo seus desafios e oferecê-los a melhor opção.

Decisão: hora de fechar negócios!  Atração (6)

Agora que seu público-alvo já conhece seu negócio e tem interesse no seu produto ou serviço, chega a hora da decisão de tornar-se um cliente ou não.

Nessa hora não se deve medir esforços para ter empatia com o cliente, e oferecê-lo exatamente o que ele precisa.

Para isso, é estratégico usar gatilhos mentais, tais como:

Gatilho da Escassez: esse gatilho é muito poderoso, isto porque o inconsciente coletivo costuma associar que, quanto mais difícil for conseguir certo produto ou serviço, mais valioso ele se torna.

Gatilho da Urgência: é muito parecido com o da escassez, mas este está ligado ao fator do tempo, e não da quantidade, pois os produtos ou serviços têm um prazo limite para serem adquiridos.

Gatilho da Autoridade: através desse gatilho você pode ganhar a confiança dos seus clientes mostrando que você sabe e tem propriedade para falar sobre determinado assunto. Sendo assim, ofereça materiais úteis e gratuitos.

Gatilho da Reciprocidade: é uma tendência natural do ser humano querer retribuir àquilo que nos gera valor de alguma forma.

Gatilho da Novidade: as pessoas adoram novidades. Em termos neurológicos, quando somos expostos a algo novo, há um aumento na liberação de dopamina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer.

Usando esses gatilhos o público-alvo, que já demonstrou interesse no seu negócio previamente, vai decidir se quer ou não, dar continuidade ao processo e fechar a venda. 

Fidelização: o pós-venda é fundamental para o sucesso do seu negócioAtração (8)

Ao contrário do que muitos pensam, investir na fidelização de clientes custa muito menos do que atrair novos clientes, isso porque fidelizar pode te dar muito mais vantagens do que aumentar o portfólio de clientes.

Estima-se que um cliente fiel pode ser até cinco vezes mais barato que conquistar um novo, sendo que eles chegam a responder por até 65% de todas as vendas de uma empresa.

Por isso, você pode usar as 5 dicas da Endeavor para fidelização de clientes; e ler o livro Encantamento de Guy Kawasaki, que vai mostrá-lo dicas de como encantar seus clientes.

A maneira como você trata seus clientes durante o processo de venda é fundamental para que esse cliente volte a fechar negócios ou indique para outras pessoas, por isso, use boas práticas de atendimento ao cliente:

  • Seja gentil, sempre.
  • O cliente é que manda, esteja disposto a ajudá-lo no que precisa.
  • Mostre entusiasmo: todos passam por dificuldades ao longo do dia, mas não transpareça seus problemas pessoais para seus clientes.

Um fator fundamental para gerar a fidelização também diz a respeito do pós-venda, afinal, é justamente nessa etapa que garante qual será a atitude do cliente nos próximos dias, meses e anos.

Quando um cliente, por exemplo, procura um serviço de manutenção após adquirir um produto e não é bem atendido, normalmente isso gera uma insatisfação que pode resultar em reclamações nas redes sociais.

Reclamações em sites como o ReclameAqui podem queimar a imagem da sua empresa, por isso, muitas empresas erram ao ignorar o pós-venda, pois isso ainda faz parte do processo de encantamento do cliente com a sua empresa.

c9

Por fim, a otimização do funil de vendas deve tornar-se um hábito

O próprio processo de criação ou revisão do funil já deve gerar um maior entendimento sobre a jornada de compra do cliente e quais são ações que a sua empresa poderia realizar para otimizar as vendas.

Pequenas melhorias fase-a-fase no funil de vendas podem fazer com que você alcance resultados promissores. Afinal, foco limitado sobre as oportunidades de qualidade pode ser prejudicial para o seu resultado.

Quanto maior o controle sobre o funil de vendas, melhor serão seus resultados na hora de converter clientes.

O monitoramento permite a coleta de cada vez mais informações relevantes sobre seu público-alvo, suas preferências de abordagem e necessidades.

Esse processo deve ser encarado como um ciclo virtuoso: quanto mais monitoração, maior o conhecimento do seu público-alvo e maior seu poder de criar estratégias para fidelizar clientes.

Se você ainda não conhece o seu público-alvo, clique aqui para ler um guia completo sobre Pesquisa de Mercado e como essa metodologia pode te ajudar a definir esse fator.

 

60338003 607922799687499 3632762855981318144 n