Storytelling: A arte de contar histórias na sua empresa!

Toda marca quer conquistar o seu espaço perante o consumidor. O grande problema é que o mercado tem diversas opções de produtos e serviços que são parecidos entre si. Diante de tanta informação, ser lembrado pelo público é um desafio e destacar-se da concorrência é imprescindível para a sobrevivência do negócio.

Foi por conta desse cenário que as empresas começaram a testar diferentes formas de abordagem para se aproximar do público. Uma das alternativas que encontraram foi a adoção de um método chamado de Storytelling. Ao tornar a experiência do cliente mais humanizada, as empresas encontraram uma ótima estratégia para fazer as pessoas se apaixonarem o seu negócio.

Certo, mas o que é storytelling?

Definição

Storytelling é um termo que vem do inglês (story ou história + telling ou contar) e significa “narração de histórias”. É uma ferramenta capaz de transformar e histórias e acontecimentos em narrativas que emocionam o público e se eternizam na memória de quem as ouviu ou as viu.

Apesar de somente ter recebido atenção recentemente nas empresas, o storytelling é um recurso proveniente de áreas como a literatura e o cinema. Na verdade, a tradição de contar histórias está presente desde os tempos mais primitivos da raça humana e serviu como forma de criar laços e gerar conexão entre as pessoas.

O ser humano sempre sentiu atração por histórias. É por isso que o storytelling está sendo cada vez mais usado. Histórias são baseadas em pessoas, e isso proporciona uma troca de experiência autêntica entre a empresa e o cliente, tornando-se, portanto, uma forma muito mais eficaz de comunicação ao gerar um rapport com o consumidor.

Agora que você já está familiarizado com o termo, vamos entender um pouco mais sobre como a narração de histórias é feita.

Como usar o Storytelling?

O primeiro passo é identificar o seu objetivo. Quais os motivos que fizeram você querer narrar determinada história? Que reações você quer provocar?

Outra parte importante é saber qual será o seu público. Para isso, torna-se importante conhecer essas pessoas. Se você já tiver uma buyer persona, essa é a hora de utilizá-la. Saber com quem você irá falar ajudará a elaborar a sua narrativa, ao inserir gatilhos que geram empatia.

Quando você termina esse processo, chega a hora de estruturar a sua história. Divida-a em três atos:

  • Começo, no qual será apresentada a situação e toda a ambientação no qual a história irá progredir;
  • Desenvolvimento, parte que contém as dificuldades que a sua personagem irá enfrentar e o clímax, que é o momento máximo da sua história;
  • Conclusão, que é o desfecho de tudo o que se passou e, nesse caso, apresenta a solução de como o seu produto ou serviço resolve a dor do consumidor.

Lembre-se de criar personagens marcantes e inserir elementos que emocionem o público. Tome cuidado para não se prolongar demais nas descrições, é interessante que as histórias não sejam tão longas. Caso contrário pode acontecer de o público perder interesse no que você tem a dizer.

Onde usar o Storytelling?

O storytelling pode ser usado em diversas ocasiões, desde um pitch de vendas até na apresentação da sua empresa. Não importa se a empresa é B2B (negócios entre empresas) ou B2C (negócio entre empresa e consumidor), o storytelling sempre pode trazer benefícios.

Que tal analisarmos alguns casos interessantes no qual ele foi usado? Vamos lá!

O uso mais comum do storytelling é dentro de campanhas de marketing. Através da incorporação dessa técnica, a empresa cria uma forma de vender o seu produto utilizando recursos persuasivos e não invasivos.

Existem várias ações que seguem esse raciocínio, uma que nos chamou atenção foi a da Dove, empresa de higiene pessoal. O comercial tem como slogan a frase “Você é mais bonita do que pensa” e tem como objetivo trazer uma reflexão sobre como nos enxergamos. Veja a ação no link: https://www.youtube.com/watch?v=ABups4euCW4

Outro caso é no Branding. Esse termo designa o esforço que gira em torno da gestão da sua marca e qualquer tipo de percepção que as pessoas têm dela. Construir uma história em torno da sua marca através do storytelling é uma forma eficaz de destacar o seu produto.

Um ótimo exemplo é a Coca-Cola, que sempre busca associar a sua bebida a momentos felizes e cria uma série de narrativas ao redor desse conceito. Ao disseminar a logo “abra a felicidade” a marca acaba agregando um valor muito maior ao seu produto e cria uma lembrança positiva na mente do consumidor.  

Conclusão

Conseguiu entender o poder que as histórias têm? Pois é! Hoje, não basta ter um produto bom, é preciso ter algo por trás dele. As pessoas querem se identificar com o que você oferece e querem ver um propósito na sua marca. O storytelling certamente vai te ajudar a fazer isso!



Deixe um comentário!