Startups: Tudo o que você Precisa Saber

Google, Uber e Paypal. Você certamente conhece alguma dessas empresas, mas sabe o que elas têm em comum? Todas elas já foram Startups! Com ideias disruptivas e um modelo de negócios valioso, essas empresas conseguiram investimentos milionários para  inovar no seu mercado de atuação e hoje são verdadeiros gigantes.

 

 

Mas o que é, de fato, uma startup?

Apesar de já existir há algum tempo como sinônimo de começar algo (“to start-up”), o termo ganhou a conotação atual quando começou a ser difundido nos Estados Unidos durante a década de 90. Em tradução livre, o Cambridge dictionary define “start-up” como uma pequena empresa que acaba de ser iniciada. Entretanto, isso não é o bastante para caracterizá-las.

As Startups estão imersas em um ambiente de incertezas. Além disso, por estarem em estágio inicial,  a inovação é mais estimulada e existe maior incentivo para arriscar ao testar possibilidades, ajustando o produto ou serviço da melhor forma.

Para facilitar ainda mais o seu entendimento, iremos separar alguns atributos que toda startup possui, além do fator da incerteza e da inovação por trás da ideia. São eles:

Modelo de Negócios

É como a empresa gerará valor. Nenhuma startup possui um modelo de negócios consolidado, porque ainda encontra-se na fase de teste, ficando difícil saber se será algo que realmente irá funcionar. A ferramenta mais usada é o Business Model Canvas (BMC) que é um template bastante visual que permite organizar as informações da melhor forma.

Escalável

Crescer cada vez mais dentro da sua proposta. Aumentar a receita em um ritmo mais acelerado do que os custos a fim de tornar o empreendimento algo extremamente lucrativo. É esse fator da escalabilidade uma das justificativas para que grande parte das Startups estejam relacionadas à tecnologia. Afinal, entre manter um negócio como a Netflix ou ter uma rede de locadoras como a Blockbuster, o primeiro torna-se muito mais vantajoso, não é verdade?

Repetível

Poder replicar o produto de forma ilimitada e vendê-lo diversas vezes. Isso quer dizer que o mesmo produto é oferecido ao cliente, sem muitas customizações. O fato da personalização ser reduzida é o que garante a repetibilidade. Em seu estágio inicial, a empresa pernambucana de geolocalização In Loco, por exemplo, oferecia apenas um tipo de serviço para os seus consumidores. Apenas quando foi conquistando investimentos e comprovando a eficácia do que era oferecido, começou a diversificar o seu portfólio.


Por ter essas características, as Startups são consideradas apenas uma fase pelo qual as empresas passam. Após ter o seu modelo de negócios validado e a partir do momento que alcançam a escalabilidade através de uma receita sustentável, deixam de ser denominadas assim.

Diagnóstico

Um conceito bastante difundido hoje é o de Lean Startup ou “Startup Enxuta”. Criado por Steve Blank, professor da Stanford University, é uma forma de simplificar e sistematizar a criação de uma empresa. Essa metodologia visa filtrar as etapas usadas para começar um negócio e eliminar os processos desnecessários. Com isso, possibilita um maior espaço para a experimentação. É constituído de três pilares:

Business Model Canvas, que já explicamos anteriormente.

Desenvolvimento ágil: Quando não há perda de recursos nem de tempo, pois o produto é desenvolvido de maneira iterativa, ou seja repetidas vezes, e incremental, que corresponde a possibilidade de desenvolver. Na metodologia tradicional o produto já deve estar pronto para validação junto aos investidores.

Minimum Viable Product ou Mínimo Produto Viável (MVP): É uma versão inicial  que permite ao empresário testar o produto de forma mais econômica e rápida. Mediante o MVP, será possível introduzir a sua proposta no público-alvo e receber feedbacks, além de obter informações do mercado.

Você pode estar se perguntando o que fazer para desenvolver essa ideia. Bem, para uma Startup crescer e impulsionar os seus resultados é necessário ter capital. E a melhor forma de adquirir esse investimento é através de programas. Vejamos quais são as principais.

As Aceleradoras selecionam empresas que possuem alto potencial de crescimento baseando-se no seu modelo de negócios para que virem sócias do empreendimento e venham a possuir retorno quando a empresa crescer.

Nesse tipo de programa, os empresários das Startups ganham suporte de empreendedores mais experientes, que irão utilizar de metodologias de aceleração, e de parceiros, que irão fornecer seus produtos ou serviços gratuitamente ao acelerado.

Além disso, é comum que as aceleradoras façam um investimento chamado de “dinheiro de sobrevivência“, para que o acelerado possa financiar o seu empreendimento e sua vida pessoal enquanto o programa ainda está em andamento.

Incubadoras

As incubadoras são projetos governamentais que apoiam Startups de acordo com a necessidade do setor ou da região. Para fazer parte, é preciso ter um plano de negócios detalhado da empresa a fim de ter a verba pública aprovada. Normalmente, o apoio é realizado por consultores.

O programa possui uma lógica que pode ser dividida em quatro etapas: modelagem de negócios, lançamento do produto e maturação do negócio. Dependendo do resultado final de cada Startup, pode-se manter a empresa no programa por mais um período, conhecido como associação, onde o negócio continuará sendo acompanhado de perto.

São pessoas físicas que decidem investir do seu próprio dinheiro por acreditarem no potencial de retorno da Startup. Além de dar o aporte financeiro, também fornece suporte com a sua rede de contatos e experiência.

 

 


Agora você já está mais familiarizado com o mundo das Startups, correto? Vimos a definição do termo, as suas características, a modalidade enxuta e as formas de conseguir desenvolver o negócio. É interessante lembrar que cercar-se de conhecimento antes de dar os primeiros passos é crucial para garantir o seu sucesso. Por isso, a  FCAP JR. Consultoria pode te ajudar! Basta clicar aqui para solicitar uma reunião de diagnóstico gratuita.

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Se inscreva na nossa newsletter

Fique por dentro dos melhores e mais atualizados conteúdos sobre gestão e leve sua empresa para um novo patamar. É simples, digite seu nome e e-mail abaixo: