8 premissas indispensáveis para um bom marketing pessoal

Não basta estar em constante mudança, o mercado de trabalho está repleto de profissionais semelhantes entre si. São pessoas que, aparentemente, tem o mesmo a oferecer e acabam se tornando mais do mesmo.

O desejo de todos é claro:  construir uma carreira bem-sucedida. No entanto,  diante de tamanha concorrência, como se sobressair?

Mais do que nunca, é preciso saber se vender. Mostrar o seu diferencial para que os outros vejam o  valor que você possui. Entender como e quando mostrar os seus conhecimentos e as suas habilidades, de modo a alcançar a admiração das pessoas que estão diretamente e indiretamente conectadas com você nunca foi tão estratégico.

Você pode estar pensando: mas logo eu, que não sou vendedor? Isso mesmo! Como afirmou Nathalia Arcuri, em seu canal de finanças pessoais “Me Poupe”:  “Todo dia estamos nos vendendo. Quando partimos para a vida profissional, viramos vendedores”.

Todos nós, independente da profissão, precisamos nos tornar vendedores de nós mesmos. Por isso, é importante investir em técnicas para que isso ocorra. Ao contrário do que muitos pensam, a arte de se vender pode ser aprendida e tem até nome: marketing pessoal.

Mas o que é Marketing Pessoal?

Segundo Philip Kotler, Marketing Pessoal é a arte de satisfazer as necessidades de um mercado-alvo identificando necessidades e desejos não realizados aumentando o potencial de lucro.

O marketing é essencial para toda empresa que quer atrair a atenção do consumidor e garantir a preferência de escolha na hora da compra. É uma forma de lapidar o seu produto ou serviço, agregando valor à mesma.

O marketing pessoal segue o mesmo raciocínio. A única diferença é que nele, a mesma pessoa é o produto e o profissional de marketing. É papel de quem realiza o marketing pessoal, identificar as necessidades e desejos das organizações e mostrar habilidades que possam supri-las da forma mais assertiva.

Em outras palavras, é a estratégia que visa promover a sua imagem a um público específico. Agora que você já sabe o que é o Marketing Pessoal, veremos algumas características que são definitivas na hora de colocá-lo em prática.

 

Visão

Ter uma visão é saber onde você quer chegar. É o profissional saber o que está fazendo e o porquê de se estar fazendo. Basicamente, ela irá direcionar e dar sentido às suas ações.

A melhor forma para fazer a sua visão se tornar realidade é partir para o autoconhecimento. Ao conhecer as suas forças e fraquezas, a jornada para chegar até o seu objetivo torna-se muito menos árdua e as chances de sucesso ficam maiores.

Além disso, um profissional com visão é aquele que não tem medo de apresentar as suas ideias e demonstrar a sua opinião. É a pessoa que está sempre pensando à frente e que tem ambição, no sentido mais positivo da palavra.

 

Liderança

Uma das características mais importantes para um bom marketing pessoal é a liderança. Ser líder nada mais é do que ter a habilidade de influenciar pessoas e ser formador de opinião.

É aquela pessoa que não precisa impor pelo poder, porque tem uma admiração tão grande das outras pessoas que torna-se desnecessário qualquer tipo de coação. É alguém que sabe mediar conflitos e divergências e age de forma humanizada.

Um verdadeiro líder sabe ouvir os seus colaboradores e colegas e admite os próprios erros. Ele inspira através de exemplos, e não apenas pelo seu  discurso.

Apesar de algumas pessoas terem mais facilidade de liderar, por se tratar de uma habilidade, qualquer um pode tornar-se um bom líder, basta colocar em prática.

Para entender ainda mais sobre liderança leio o nosso conteúdo “O que os funcionários esperam dos seus chefes?” no link https://fcapjr.com.br/o-que-os-funcionarios-esperam-do-chefe/

 

Espírito de equipe

Ter um espírito de equipe é essencial. Mas como saber se você possui essa característica?

Se você é capaz de colaborar para o seu desenvolvimento e dos seus colegas no trabalho, conhece bem as pessoas que estão na sua equipe e sabe as expectativas deles, isso já é um grande indicador de que você possui um grande espírito de time.

Ter espírito de time é saber motivar o outro e tornar a equipe coesa e, consequentemente, com uma maior produtividade e satisfação. Pense um pouco no profissional que você é hoje e avalie o impacto que você causa dentro do ecossistema de sua empresa. Isso já é um grande exercício.

 

Confiança

Um profissional que transmite confiança aos chefes e companheiros de trabalho é alguém muito mais propenso a conseguir o que deseja. É também a primeira pessoa que vem em mente na hora de delegar tarefas mais complexas ou desafios.

Uma pessoa confiante de si reflete segurança para o outro e isso abre muitas portas a ela no mercado de trabalho.

 

Comunicação interpessoal

A comunicação é a habilidade mais preciosa para um bom marketing pessoal, pois é através dela que o seu produto, ou seja, você será divulgado.

Quando há comunicação, seja por escrito ou oral, criam-se vínculo e o profissional mostra o que tem de melhor. Usar uma linguagem correta e adequada a cada contexto, escrever bem, vencer a timidez, usar diálogos motivadores e manter um fluxo de comunicação regular com as pessoas é básico para um bom desenvolvimento profissional.

Além disso, é se comunicando que o profissional irá construir uma rede de relacionamentos que pode ser muito importante para a sua evolução profissional.

 

Posicionamento de imagem

Até agora falamos de imagem no sentido figurado, mas isso não quer dizer que a sua aparência não influencie em como as pessoas veem você. Por isso, este ponto deve ser analisado/observado.

O posicionamento de imagem é a adequação visual ao contexto social. Isso quer dizer que vestir o traje correto e adequado a cada momento, é saber combinar peças, cores e estilo e se cuidar fisicamente (corte de cabelo, higiene, saúde dentária, etc.). Tudo isso é fundamental para uma composição harmônica e atrativa de imagem.

Segundo a pesquisa  Why beauty matters publicado pelo The American Economic Review pessoas que cuidam mais da sua imagem sofrem o estereótipo de serem mais produtivas. Além disso, são pessoas mais confiantes.

 

Empatia

É a capacidade de colocar-se no lugar do outro. Pessoas empáticas no ambiente de trabalho tendem a estar sempre a disposição para ajudar o colega e tem bons ouvidos para dar conselhos e confortar os outros.

São pessoas bastante adoradas e que passam uma imagem muito positiva para os outros. Pessoas empáticas agem sem segundas intenções e conseguem tudo isso como consequência das suas boas ações.

Agir com empatia é agir como você gostaria de ser tratado, valorizando e respeitando as opções do outro, no que tange os assuntos profissionais.

 

Otimismo

Pessoas otimistas proporcionam um ambiente agradável e propagam o bem-estar a todos a sua volta. Ser otimista não significa ignorar os aspectos ruins da realidade, mas ressaltar os aspectos positivos, valorizando os feitos dos colegas de trabalho e sabendo identificar as falhas como pontos de crescimento e melhoria dos colaboradores da organização a qual está inserido. Uma perspectiva otimista é mais favorável para concretizar os seus objetivos.

 

Conclusão

Essas foram algumas das principais características que um profissional deve ter para praticar um bom marketing pessoal. É preciso lembrar que   essa ferramenta não deve ser utilizada em momentos específicos da carreira, como em entrevistas de emprego por exemplo, deve ser algo colocado em prática não só nessas ocasiões, como durante o dia a dia de trabalho de qualquer profissional.

Qualquer dúvida sobre o assunto, nos colocamos completamente à disposição!



Deixe um comentário!