Pessoa se organizando na gestão de crise

Gestão de Crise: saiba como um planejamento e posicionamento de marca bem construídos podem te ajudar!

Independente do segmento da empresa, é um fato que quando surge algum período de crise, muitas incertezas podem surgir também, e diante de tamanha insegurança, muitas empresas ficam sem saber o que fazer.

Atualmente estamos vivendo um período de crise gerada pela pandemia da Covid 19, que pegou todos de surpresa, e impactou a rotina de pessoas e negócios ao redor do mundo. Superar as dificuldades advindas da pandemia é algo comum a todas as empresas, e manter um bom posicionamento da marca é uma estratégia essencial para todas elas.

Esse fortalecimento do posicionamento  de marca pode contribuir diretamente para garantir uma melhor estabilidade, diante de um mercado extremamente competitivo como o que temos.

Hoje, neste post iremos te mostrar como um bom planejamento e posicionamento de marca, contribui para uma melhor gestão de crise, e o que pode garantir a superação desse momento tão delicado, sem prejudicar gravemente os resultados do seu negócio.

O que é posicionamento de marca?

Posicionamento de marca pode ser definido como o espaço a empresa quer ocupar na mente do seu público-alvo, e ela não se constitui em um ato, mas em um processo contínuo que deve ser executado estrategicamente na empresa.

Ele é composto por um planejamento que relaciona o comportamento dos clientes, estudo do mercado e da concorrência, aliada a um marketing inteligente e um mapa do posicionamento da marca.

Todos esses processos e métodos tem como finalidade mostrar quais as características mais marcantes dos seus produtos ou serviços, para assim se diferenciar e conquistar espaço no mercado tão disputado, ainda mais em tempos de crise.

Em um cenário onde grande parte das empresas registram baixas em seu faturamento, planejar e manter um bom posicionamento de marca se torna uma estratégia de sobrevivência e gestão de crise para este momento.

Porque é importante ter um bom posicionamento de marca em um cenário de crise?

Independente do contexto, ter um bom posicionamento de marca é essencial para que o cliente quando lembrar de algum item associe a empresa, seja pela qualidade, benefícios oferecidos, ou a boa repercussão que este tem.

Em um cenário de crise, ela se torna essencial e fundamental para que o negócio consiga superar as instabilidades, fazendo com que a marca permaneça na mente do público. A seguir falaremos sobre como essa estratégia pode auxiliar na sua gestão de crise.

  1. Manter imagem positiva com o público

Um dos principais pontos que podemos elencar como positivos de construir e manter um bom posicionamento de marca, é a transmissão de uma imagem positiva e de confiança para o público, que pode refletir diretamente no volume de vendas.

Em um cenário de crise, é importante que as empresas tracem estratégias de posicionamento as quais demonstrem as atitudes ou posturas que a empresa está tomando nesse momento.

Como exemplo, podemos falar sobre ações que demonstrem aos clientes, o quanto que a empresa está sendo responsável e preocupada com o bem comum, a segurança, e a saúde das pessoas. Esse tipo de estratégia gerará maior confiança nos consumidores, e associarão sua marca a essa postura.

Tudo isso irá colaborar para uma imagem positiva pós-pandemia, pois os consumidores lembrarão daquelas marcas que se destacaram no que se refere a responsabilidade social, e associará a empresa a bons sentimentos.

Como exemplo de empresas que estão gerando essa imagem positiva podemos citar a Ambev, que produziu e distribuiu álcool em gel, e a Magazine Luiza que estruturou ações que visam ajudar pequenos empreendedores.

  1. Pode reduzir o Custo de Aquisição do Cliente (CAC)

Um posicionamento de marca bem estruturado, proporcionará que antigos clientes se tornem fiéis e comprem de forma recorrente, o que reduz consideravelmente o número de recursos envolvidos para conquistar novos.

Além disso, vale ressaltar que clientes fiéis, se tornam “advogados da marca” e isso faz com que o famoso marketing “boca a boca” seja fortalecido, proporcionando uma ampliação da cartela de clientes, sem ter grandes custos, favorecendo o crescimento do negócio.

Essa redução nos custos impactará no indicador CAC, e o gestor, quando acompanhá-lo irá entender as estratégias de fidelização estão sendo efetivas ou não.

  1. Dar mais credibilidade ao negócio

A credibilidade é algo construído ao longo do tempo, mas quando alcançada contribui bastante para o sucesso do negócio. Uma marca que possui credibilidade com o seu público, consequentemente é melhor reconhecida e posicionada de forma sólida no mercado.

Diante da crise, ser reconhecido pela qualidade e confiança que o seu produto ou serviço transmite é crucial para atravessar esse momento. Pois, as pessoas mesmo estando em isolamento social, seja ele voluntario ou não, lembrarão da sua marca no momento que tiverem necessidade de um determinado item.

  1. Manter a vantagem competitiva

Já é perceptível o quanto que a competitividade do mercado aumentou nesse cenário de crise, tornando o ambiente corporativo quase uma briga por “sobrevivência”, onde apenas aqueles que garantem um bom posicionamento, superarão esse momento.

É fundamental que o diferencial do seu produto ou serviço seja sempre posto em evidência, para que sua empresa se destaque diante da concorrência e ganhe no processo de decisão de compra dos consumidores.

Para que isso aconteça a empresa deve ter um posicionamento de marca positivo, construído estrategicamente para tornar a empresa competitiva, aumentando a possibilidade de um crescimento orgânico e saudável.

  1. Manter colaboradores motivados e engajados

As estratégias de posicionamento da marca não podem ser feitas apenas no ambiente externo da empresa, elas devem ser realizadas nas organizações para os seus clientes internos, os colaboradores.

O posicionamento de marca tem como finalidade repassar o que seu produto ou serviço tem de melhor valor para o cliente, e para isso, a equipe também precisa compartilhar do mesmo propósito dessa proposta de valor.

Quando essa proposta é bem repassada aos colaboradores, seja por meio de treinamentos, reuniões pontuais, ou outros tipos de pontos de contato, eles cumprirão com maior motivação seus processos, e passarão a serem defensores do seu negócio. Pode ter certeza, que isso irá influenciar positivamente na experiência do cliente.

  1. Melhor entendimento sobre as necessidades do cliente

É válido ressaltar que os hábitos de consumo mudaram devido à pandemia, e as empresas devem acompanhar essas mudanças para garantir um posicionamento sólido, pois só tem uma marca forte, aquela empresa que conhece bem o seu cliente.

O trabalho do posicionamento de marca é conhecer profundamente os hábitos de consumo, os comportamentos de compra, possíveis critérios de escolha, e qual o perfil do seu cliente, para assim, ter um diagnóstico preciso e assertivo.

Diante desse cenário de crise, é fundamental descobrir o que mudou nesses parâmetros, o que seus clientes consideram essencial e não abrem mão, para assim prever o seu comportamento e se adaptar a ele.

As necessidades, apesar de terem mudado, elas ainda existem, pois as pessoas não deixaram de consumir, apenas o processo de decisão foi modificado. Assim, cabe a empresa identificar e atender essas necessidades, sempre lembrando da proposta de valor oferecida, perfil do público, dentre outras variáveis.

Ao longo do post podemos perceber o quanto que um posicionamento de marca bem estruturado pode fazer diferença não só antes, mas durante e após um período de crise. Se você ainda não adotou esse tipo de estratégia para a sua empresa, não perca tempo e comece já!

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Se inscreva na nossa newsletter

Fique por dentro dos melhores e mais atualizados conteúdos sobre gestão e leve sua empresa para um novo patamar. É simples, digite seu nome e e-mail abaixo: