Gamification: um novo método para motivar a sua equipe

Imagine você em uma competição de remo, em que todos da sua equipe necessitam remar de forma contínua e simultânea, com a finalidade de alcançar a linha de chegada em primeiro lugar. Entretanto, dentre todas as pessoas da sua equipe, existem algumas que não estão motivadas para atingir o objetivo desejado, e, por isso, não estão realizando a atividade com total eficácia. Dessa forma, sabemos que o resultado não será o melhor possível, pois as pessoas não realizaram a sua função dando o seu máximo.

Trazendo essa situação para um contexto empresarial, podemos dizer que vencer a competição seria atingir o sucesso dentro de uma organização. O que está impedindo isso são as pessoas que não estão remando corretamente, ou seja, os funcionários que não estão engajados com o seu propósito para alcançar os objetivos da empresa. A partir dessa ótica, a fim de otimizar o funcionamento geral das atividades, bem como aumentar o incentivo e a conexão das partes envolvidas, as organizações começaram a utilizar uma técnica conhecida como gamificação.  

Quer entender mais sobre gamificação e o seu impacto dentro das organizações? Se sim, continue lendo, pois o conteúdo de hoje será muito útil para você!

 

MAS AFINAL, O QUE É GAMIFICAÇÃO?

A gamificação é uma estratégia que funciona por meio de um processo de design human-focused, ou seja, focado nas pessoas. Possui esse nome, pois remete à indústria de games, a qual sempre foi voltada a fornecer metas alcançáveis às pessoas e entretenimento como forma de alcançar os objetivos.

O método é baseado na utilização de dinâmicas e práticas de jogos em situações cotidianas, com a finalidade de estimular um maior envolvimento dos usuários, tornando as atividades dos mesmos mais atrativas. Usam, também, como uma forma de incentivo, prêmios e recompensas para os participantes, para que, aliado a um acompanhamento assertivo, tudo saia conforme o planejado.

Vale entender, também, que a gamificação no âmbito organizacional pode ser realizada em duas situações: uma para o público externo, voltada para o envolvimento dos clientes com a marca, e outra para o público interno, dirigida ao engajamento dos colaboradores.

A primeira situação pode ser vista na Nike, empresa líder no segmento de vendas de produtos esportivos, a qual construiu uma plataforma de gamificação chamada de “Nike Plus”, com a finalidade de envolver os entusiastas do mundo fitness e elevar os seus treinos para um nível mais profissional. Dessa forma, há um maior compartilhamento de informações, sobre especificações dos produtos e divulgações de descontos, gerando, assim, uma elevação do consumo.

Na outra situação, um exemplo é a Gerdau, organização da área de aço nas Américas, que inovou na parte de treinamentos realizados aos colaboradores. Ela passou a disponibilizar uma atividade em realidade virtual, onde mostrava ambientes e o usuário deveria identificar situações de riscos e classificar o seu potencial de severidade. A partir disso, é gerado aos funcionários um sentimento de pertencimento na empresa, originando motivação para realizarem as atividades com maior satisfação.

 

QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS?

Mas você deve estar se perguntando “Por que devo implementar esse método na minha organização?”. Pois bem, listamos aqui alguns benefícios que irão mostrar o quão a gamificação é eficiente nas empresas.

Objetividade

Parte da implementação da gamificação é coleta de dados constante e automática, onde é possível obter taxas de bastante importância para a análise da situação de cada um dos colaboradores, de como eles estão se saindo. Logo, isso facilita o diagnóstico do gerente, por exemplo, pois mostra de forma imparcial e objetiva os insumos coletados.

 

Feedbacks Constantes

O feedback é um dos elementos mais importantes da gamificação, pois através dele é possível mostrar o desempenho de todos os envolvidos e verificar o que está sendo positivo e negativo. A partir disso, caso seja necessário, são realizados planos de ações que otimizem o trabalho realizado, aprimorando, assim, o seu desenvolvimento. Nesse contexto, as falhas são encaradas como uma oportunidade de crescimento e de aprender coisas novas.

 

Reconhecimento

Em uma organização, todos gostam de sentir que estão fazendo um excelente trabalho e que está sendo reconhecido pelos líderes. Dessa forma, o modo como o funcionário é visto dentro da empresa é tão importante quanto as recompensas financeiras. Logo, a gamificação traz essa vantagem de poder saber quem está se apresentando bem, quem fez grandes progressos em comparação a si mesma e quem necessita de uma chamada de atenção.

 

Motivação

A partir do momento em que o colaborador se sente que ele realmente faz parte de algo maior, que faz a diferença na empresa, que possui uma oportunidade de se desenvolver, sem se prejudicar e que ainda receberá recompensas, é gerado uma motivação. O que implica diretamente com o seu desempenho e resulta em aspectos bastante positivos no cumprimento dos seus objetivos.

 

Autonomia

É gerado um senso de autonomia e escolha nos funcionários, quando a gamificação se torna voluntária e é lançada várias opções que os usuários podem escolher como gostariam de utilizar a estratégia.

 

COMO IMPLEMENTAR NA MINHA ORGANIZAÇÃO?

Existem alguns pontos que você precisa entender para que a implementação da gamificação seja um sucesso na sua empresa. É de extrema importância levar em conta as seguintes recomendações:

 

Compreenda a situação da empresa

Primeiramente, é necessário fazer uma imersão na organização, com a finalidade de entender e saber como são realizados as atividades, o que cada cargo realiza e qual é o core business, ou seja, a essência da empresa, por exemplo. A partir disso, cabe analisar se é necessário otimizar ou modificar algumas funções para quando a gamification iniciar não se torne mais complicado mensurar o desempenho de alguns do que de outros.

 

Entenda o público-alvo

Nessa etapa, é fundamental que se conheça a fundo os colaboradores da empresa, a fim de que as estratégias sejam as mais assertivas possíveis. Afinal, quanto mais completas e verdadeiras forem às informações sobre os perfis dos colaboradores, se torna mais fácil e personalizado o desenvolvimento das ideias.

 

Defina um propósito

Quando as pessoas possuem um propósito, um objetivo bastante claro e acreditam nele, elas tendem a ter determinação e motivação nas ações tomadas. Por isso, as pessoas não se inspiram pelo o quê se faz e sim no porquê se faz algo, como havia afirmado Simon Sinek, escritor e palestrante inglês.

Um exemplo que pode ser observado a prática de motivação é o aplicativo ”Zombies, Run!”, o qual nos convida a correr e realizar atividades físicas para escapar de um apocalipse zumbi. Mesmo que escutemos música durante os treinos, o jogo vai introduzindo áudios onde são narradas as aventuras do mundo repleto de mortos vivos, para nos fazer dentro do jogo.

 

Estabeleça metas

Nessa etapa, fica mais prático determinar qual será o direcionamento para atingir o propósito estabelecido. Então, analisa e considera ações que levarão até o resultado esperado.  Assim, é necessário que as metas sejam totalmente alinhadas e alcançáveis, para que não desmotivarem o colaborador. Além disso, pode-se definir, também, qual o melhor jogo que irá abranger todos os pontos necessários.

 

Utilize recompensas

Esse ponto é bastante importante para a gamificação, pois as recompensas e prêmios, aliadas ao reconhecimento do desempenho do profissional, resultam motivação e consequências positivas à organização. Vale ressaltar que não é gerado o mesmo impacto quando só apenas uma dessas opções são realizadas, pois devem caminhar em conjunto.

Um aplicativo bastante reconhecido que utiliza as recompensas é o Duolingo, que nos convida diariamente a superar as metas através da acumulação dos pontos de habilidade, para seguir melhorando os idiomas que possuímos interesses.  

 

Realize monitoramento

É muito importante que seja efetuado um acompanhamento periódico, pois serve de insumos para feedbacks que auxiliam no desenvolvimento e aprendizagem do jogador. Aliado também com utilização de ferramentas que possibilitem o acompanhamento mais assertivo e metrificado – como por exemplo, o CRM, que acompanha desde o lead até o pós-venda; sendo possível mensurar os níveis das vendas e a qualidade do produto/serviço prestado.

Outro ponto importante: permita que o rankingse for utilizado sistema de pontos, por exemplo – esteja exposto. Os colaboradores poderão fazer comparações e conseguir acompanhar seu progresso de forma visual, e sentir que estão de fato atingindo novos níveis.

 

CASE DE SUCESSO

Um dos empreendimentos mais conhecidos pelo seu sucesso através da gamificação foi a Ford Motors, uma fabricante de automóveis multinacional estadunidense, que foi fundada em 1903 por Henry Ford.

A organização estava possuindo dificuldades para fazer com que os colaboradores entrassem no portal da empresa de e-learning, que impacta diretamente nos conhecimentos gerais da empresa. Dessa forma, perceberam que a gamificação poderia reverter essa situação, fazendo com que o acesso aumentasse consideravelmente.

Assim, foram disponibilizados jogos com o objetivo de ajudar as equipes de vendas, para terem um maior conhecimento sobre os novos modelos de carros, financiamentos e tecnologias, por exemplo.

A partir disso, a Ford Motors registrou um aumento de 417% no uso dos portais, maiores vendas e uma maior satisfação dos clientes.

 

CONCLUSÃO

A partir do que foi exposto, você pôde perceber como a gamificação pode impactar positivamente as organizações. Ela engaja e estimula todos os usuários, gerando, assim, resultados assertivos no funcionamento da empresa.

Agora que você já conhece o que é Gamificação, como ela pode ser aplicada e alguns de seus benefícios, que tal aplicá-la na sua organização?

Caso tenha ficado com alguma dúvida ou queira entender mais sobre o assunto, a FCAP JR. Consultoria pode te ajudar! Estamos à disposição.

 



Deixe um comentário!