Como fazer o cálculo de hora extra dos seus funcionários

Um dos principais desafios no que se refere a elaboração do contrato de trabalho, é a definição da jornada dos colaboradores.

Todavia, há muitos casos onde a carga horária não é suficiente para entregar todas as demandas da empresa, abrindo espaço para horas extras a jornada dos funcionários.

Essas horas extras são calculadas, caso esse limite seja superado, considerando que de acordo com a lei, essas horas a mais devem ser remuneradas com valor superior à hora normal.

Por isso, neste post, você aprenderá tudo que precisa saber para fazer o cálculo de hora extra da forma correta para o seu negócio.

Então, quer entender como fazer o cálculo de hora extra e evitar problemas trabalhistas? Continue lendo.

Primeiro, o que é hora extra?

As horas extras consistem em todo período de trabalho que excede a jornada de trabalho acordada em contrato com o funcionário.

O artigo 59 da CLT afirma que:

“Art. 59 – A duração normal do trabalho poderá ser acrescida de horas suplementares, em número não excedente de 2 (duas), mediante acordo escrito entre empregador e empregado, ou mediante contrato coletivo de trabalho.”

Esse conceito ressalta a importância do alinhamento formal dessas condições entre empregador e empregado, antes de o regime ser adotado.

Quem tem direito a receber horas extras?

Para verificar essa questão, você pode recorrer à lei, pois ela trata de forma clara desse assunto.

De acordo com a Constituição Federal, todo empregado que seja contratado pelo regime de CLT, tem direito ao pagamento de horas extras, com acréscimo de, pelo menos, 50%, e em domingos ou feriados a remuneração deverá ser o dobro.

Para adotar esse regime, é necessário que seja feito um acordo individual ou coletivo de trabalho com os interessados.

Também é importante frisar que, o valor pago pelas horas extras reflete em outras despesas de pessoal como férias, FGTS, décimo terceiro salário, entre outras.

Portanto, é fundamental que o cálculo seja bem feito, para que não haja erros na quitação das despesas citadas.

Como fazer o cálculo de hora extra?

Agora que entendemos um pouco sobre o conceito e a quem se aplica o regime de horas extras, vamos entender como calcular elas com um passo a passo claro que montamos.

Passo 1: Calcule o valor da hora de trabalho comum

Antes de fazer o cálculo de hora extra, é fundamental entender qual o preço da hora trabalhada.

Considerando que todo colaborador é remunerado pela quantidade de horas trabalhadas durante um mês, até mesmo os que recebem um salário fixo.

E o valor da hora comum é o resultado da divisão do valor fixo recebido pela quantidade de horas trabalhadas/mês.

Exemplo: Um colaborador recebe R$2.200,00 por mês, e trabalha no regime de 220 horas mensais.

O cálculo poderia ser feito da seguinte forma:

  • R$2.200,00 / R$220,00 = R$10 por cada hora de serviço.

Com esse cálculo, você saberá o valor da hora comum, e poderá fazer o cálculo de hora extra dos seus funcionários.

Vamos lá entender como?

Passo 2: Calcule o valor da hora extra

Para fazer o cálculo de hora extra do colaborador, é preciso atentar-se ao valor do acréscimo que o é assegurado por direito, pois, o valor pode variar de acordo com o dia da semana referido.

Os valores podem ser alterados de acordo com a convenção coletiva ou acordo individual feito, devendo o gestor ficar atento a essas variações.

Existe o acréscimo de:

  • 50% para os dias de segunda a sábado;
  • 100% para domingos e feriados;
  • Cálculo de hora extra noturna (adicional noturno).

Abaixo, mostramos como cada um é feito. Acompanhe!

Hora extra 50% (segunda a sábado)

Utilizando o mesmo exemplo anterior, suponha que o colaborador tenha trabalhado seis horas no sábado, e assim terá um acréscimo de 50% sobre a hora comum.

Sabendo que o valor da hora comum é R$10,00, será necessário multiplicar esse valor por 1,5.

Formulando o seguinte cálculo:

  • Hora extra (50%) = R$10,00 x 1,5 = R$15,00

Assim, para saber qual valor será acrescido ao salário, basta multiplicar o valor da hora extra 50% pelas horas trabalhadas.

Definindo o seguinte cálculo, caso o colaborador trabalhe por 6 horas:

  • 6 horas x R$15 = 90,00

Logo no final do mês, será acrescido ao salário do colaborador R$90,00, totalizando R$2.290,00.

Hora extra 100% (domingos e feriados)

Esse tipo de hora extra é aplicado para aos domingos e feriados, e considerando o exemplo anterior, suponha-se que o colaborador realizou 8 horas extras em um feriado.

E então será multiplicada a hora comum por dois, como demonstrado no cálculo abaixo:

  • Hora extra (100%) = R$10,00 x 2 = R$20,00

Como o funcionário trabalhou oito horas, o cálculo será definido da seguinte forma:

  • 8 horas x R$20,00 = R$160,00

Nesse caso, no final do mês, será acrescido ao salário do colaborador R$160,00, totalizando R$2.360,00.

Hora extra noturna

O adicional noturno é um direito concedido aos colaboradores que exercem suas atividades no período noturno, por considerar o maior desgaste físico que é causado ao corpo humano. 

Porém, para o seu cálculo é necessário saber quando começa e termina a hora noturna.

Pois o adicional só é válido para aqueles que trabalham entre o período das 22 horas até 05 horas da manhã.

Então, todos os colaboradores que trabalham à noite recebem o valor da hora trabalhada acrescido de 20%.

Para calcular o valor da hora extra com adicional noturno, pode-se considerar 20% sobre o valor da hora extra comum que foi acrescida de 50%.

Vale ressaltar que não se deve somar os dois percentuais e aplicar 70% na hora comum.

Ainda seguindo o exemplo anterior, supondo que o colaborador passou a trabalhar à noite, veja como se dará o cálculo

  • Hora extra noturna: R$15,00 x 1,2 = R$18,00

Assim, o valor do adicional noturno com a hora extra será de R$18,00.

Em um caso onde o funcionário trabalhou 9 horas extras durante o período noturno, temos o seguinte cálculo:

  • 9 horas x R$18,00 = R$162,00

Nesse caso, no final do mês, será acrescido ao salário do colaborador R$162,00, totalizando R$2.362,00.

Conclusão

O cálculo de hora extra quando feito corretamente dá uma maior segurança ao gestor no momento de que ele está cumprindo a legislação e pagando o que é devido ao colaborador.

Garantir um ambiente de trabalho ético e responsável é fundamental para sua equipe e para a imagem da empresa.



Deixe um comentário!