Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Análise SWOT: o guia para implementar na sua empresa

E se houvesse um jeito de mitigar as fraquezas da sua empresa, prever ameaças e descobrir oportunidades que irão te destacar dos seus concorrentes?

Através da Análise SWOT você conseguirá analisar o ambiente ao seu redor e traçar os melhores planos de ação para aumentar seus resultados.

Por isso, vamos te ajudar hoje a usar essa ferramenta simples e poderosa para tirar insights do seu negócio, te dando uma vantagem competitiva.

Acompanhe!

O que é a análise SWOT?

Também conhecida como Análise FOFA, se trata de um sistema simples para posicionar ou verificar a posição estratégica da empresa no ambiente em que se encontra.

Por isso, ela se torna uma ferramenta essencial no embasamento do empreendedor para tomadas de decisões.

Pois, a partir da análise do ambiente em questão, ela oferece insumos sobre o mercado e sobre sua organização.

Esses insumos são gerados a partir do cruzamento dos dados feitos pela ferramenta, que serão explicados mais adiante, e podem ser utilizados para elaborar o planejamento estratégico da empresa.

Porém, essa ferramenta não serve apenas para elaborar planejamentos estratégicos e ver seu posicionamento no mercado, mas também para a elaboração de novos projetos.

Em sua essência, ela mede as:

  • forças (Stregths);
  • fraquezas (Weakenesses) internas da sua empresa;
  • oportunidades (Opportunities);
  • ameaças (Threats) externas à sua empresa.

Como funciona a análise SWOT?

Como citado anteriormente, a Análise S.W.O.T. mede as forças, as fraquezas, as oportunidades e as ameaças.

Porém, para obter um guia que de fato forneça insumos para você, é importante que entenda o conceito de cada ponto citado.

O que são as forças?

As forças são os elementos do ambiente interno do seu negócio, com potencial, que a sua empresa possui para conseguir alavancar os resultados que você almeja.

São as vantagens que a sua empresa tem sobre suas concorrentes.

Exemplo: Bom relacionamento com os fornecedores.

O principal objetivo de se analisar as forças da sua empresa é saber  a competitividade que elas podem trazer para o seu negócio.

Quanto mais forças forem identificadas, mais relevantes elas serão para tomadas de decisão.

Algumas perguntas que você pode se fazer para identificar as forças da sua empresa são:

  • Quais são minhas melhores atividades?
  • Quais são meus melhores recursos?
  • O que eu tenho que minhas concorrentes não possuem?
  • Qual o nível de engajamento dos clientes?

E quanto as fraquezas?

Já as fraquezas são os elementos internos que atrapalham o seu negócio, impedindo-o de conseguir alcançar seu objetivo.

Porém, é importante ressaltar que nesta etapa é fundamental haver sinceridade, para então poder traçar os melhores planos de ação para mitigá-las.

Exemplo: Baixa conversão de vendas.

Algumas perguntas que você pode fazer para identificar as fraquezas da sua empresa são:

  • Por que meu cliente escolheu a concorrência?
  • Quais os gargalos que existem nos meus processos?
  • O que posso evitar de equivocado na empresa?

E as oportunidades?

As oportunidades são as situações externas à empresa que podem acontecer e que se pode usar ao seu favor para alcançar os resultados desejados.

São as tendências, processos culturais, variações no mercado, na economia.

Nelas são encontrados gaps que podem ser preenchidos ou podem alavancar ainda mais o negócio, portanto, sua empresa deve aproveitar as oportunidades.

Ex: Produto diferenciado no mercado.

Algumas perguntas que você pode fazer para identificar as oportunidades da sua empresa são:

  • Onde os concorrentes falham?
  • Há alguma inovação tecnológica eminente? Se sim, quais
  • Como pode ser aplicada na sua empresa?
  • Como e em que agregar valor para criar demanda?
  • Quais são as tendências que podem ser percebidas entre os concorrentes e no mercado? Como se diferenciar delas?

Por fim, as ameaças

As ameaças são os fatores externos à empresa que podem acontecer e que impedirá os bons resultados da empresa, impedindo-a de alcançar seu objetivo.

Alguns exemplos de ameaças para sua empresa são:

  • Novos concorrentes
  • Perda de trabalhadores fundamentais
  • Mudança de leis e parâmetros regulamentadores
  • Pirataria de seus produtos

Como se faz o cruzamento da análise SWOT?

Para poder realizar o cruzamento da SWOT e, a partir disso, definir os planos de ação, é necessário estar com a Análise bem estruturada.

Neste cruzamento, será analisado a influência que as forças e fraquezas possuem sobre as oportunidades e as ameaças.

A partir disso, podem ser traçadas quatro estratégias:

  • Ofensiva: Pontos Fortes x Oportunidades (SO)
  • Confronto: Pontos Fortes x Ameaças (ST)
  • Reforço: Pontos Fracos x Oportunidades (WO)
  • Defesa: Pontos Fracos x Ameaças (WT)

Estratégia ofensiva

A Estratégia Ofensiva é empregada no cenário mais otimista da sua empresa.

Ela ocorre quando você utiliza uma força para ajudar na probabilidade de uma oportunidade acontecer, potencializando-a.

Consiste em uma estratégia que visa o crescimento e desenvolvimento dos pontos positivos da sua empresa.

Então, realizando o cruzamento de uma força que influencia diretamente em uma oportunidade, você vai elaborar a melhor estratégia ofensiva para aumentar as chances dessa oportunidade acontecer em sua empresa.

Estratégia de confronto

Na Estratégia de Confronto, você vai utilizar o seu ponto forte para diminuir a probabilidade de uma ameaça identificada acontecer na sua empresa.

Então, se trata de uma estratégia que tende a causar um conforto a sua empresa, a partir do momento que você diminui a ameaça externa a sua empresa.

Porém, é importante realçar que é a partir desse cruzamento que você vai diminuir as chances de uma ameaça ocorrer na sua empresa, então vale analisá-la cuidadosamente.

Nessa parte, você vai desenvolver estratégias que estejam de acordo com o seu negócio.

Estratégia de reforço

Já a Estratégia de Reforço serve para você pensar em como o ponto fraco da sua empresa pode impedir, ou diminuir, a chance da sua oportunidade de acontecer.

O principal objetivo dessa estratégia é diminuir as fraquezas da sua empresa de modo que não atrapalhem o seu ambiente externo.

Estratégia de defesa

E por fim, a Estratégia de Defesa, onde sua empresa se encontra no cenário mais crítico e pessimista.

Tem como finalidade minimizar perdas e impactos negativos que as fraquezas e ameaças podem causar na sua empresa, ponderando como diminuir as chances de uma fraqueza tornar realidade uma ameaça.

Conclusão

A análise SWOT é uma ferramenta que pode trazer resultados incríveis para o negócio.

Porém, quando mal implementada, sem entender como funciona os cruzamentos das análises, bem como o que colocar nas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, não trará os resultados esperados.

Por isso, esperamos que você use nosso passo a passo para te ajudar a desenvolver ideias poderosas para seu negócio.

COMPARTILHE ESSE POST

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Se inscreva na nossa newsletter

Fique por dentro dos melhores e mais atualizados conteúdos sobre gestão e leve sua empresa para um novo patamar. É simples, digite seu nome e e-mail abaixo: